Não importa a forma como muita gente me julga, pensa ou critica. Apenas assumo a minha verdade de acordo com os valores e princípios que, aprendi na infância, pela minha mãe, parentes e vizinhos. Sem esquecer a minha religião (Católica) e da fé em Deus e no seguimento na doutrina de Jesus Cristo. Sou ciente que desde sempre enfrento preconceitos de ser diferente de muitas pessoas. Mas mesmo assim sigo com a minha forma de ser.Com orgulho e determinação, mesmo pagando o preço de ser diferente, estou convencido que passo credibilidade, obtenho respeito e me realizo como filho de Deus e habitante neste mundo. Podes traduzir este blogue em vários idiomas. Clica na bandeira do País desejado……
...

sábado, 11 de abril de 2015

Alguém especial ao nosso lado ...


Ter alguém que nos dê o melhor colo e o melhor conforto quando o mundo estiver contra nós ,  alguém que nos dê a mão e nos faça acreditar que nada será impossível ao seu lado e que estará junto de nós para sempre.  È uma benção de Deus e uma das maiores riquezas desta vida .

Então quando esse alguém tem um belo sorriso ... tudo é magia .

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Esconder a idade ...



Não sei porquê ? Mas ...
! Já tenho 12 anos .
! 18 anos .
! Faço 20 belos anos ....

! Já são 25 anos .
! Estou já com 30 anos
! Faço anos ... ( esconde-se os 35)
! Hoje faço anos ...( fica os 40 caladinhos )
! Dia do meu aniversário .
( festa para familiares e amigos ) só eles vão saber que já são 50 anos .
! Daqui para cima , quantos são ? ...assunto encerrado . Nada me diz o meu aniversário ! Nada muda ! Importante é ter saúde ! Muito se ouve estas expressões após o 50 anos .
Vou fazer 65 anos .
Depois sim ... A simplicidade, o gosto de fazer anos volta em espécie de criança inocente .
""" já tenho , vou fazer .
Se sabes porquê?
Porque na verdade cada ano que se acumula na nossa vida . É sinal de que se vive .
Será bom dizer : Para o ano ...Para o mês ...Para a semana ...Amanhã ...Hoje faço ....??? anos .
Não gosto da palavra aniversário . Porque quando alguém a diz . A idade fica escondida !
É tão gratificante ouvir , sentir de alguém . Hoje faço 40...50, 58, 62 ...
Aqui nesta terra ( Suíça ) perguntar a idade a uma pessoa passa por ofender . Meu Deus ...
Já agora eu vou fazer em Outubro próximo 52 anos . Apesar de eu não gostar de festejar anos , fico contente quando lá chegar e então aos 100 anos ainda vou ficar mais . Ai sim , estão todos convidados



 Tema para Marco 2015 do ...
http://www.jornalculturaexpressaoportuguesa.com
 

Ficar velho...Morrer aos poucos.



 

 Ficar velho, admitir ser velho, se torna difícil para muitas pessoas, mais ainda aceitar uma outra pessoa o pronunciar esta realidade da vida. ""Minha gente” “quer se queira, quer não. Não se fica velho de um momento para o outro, existe um percurso. Tal e qual como para se deixar de ser criança necessita-se uns tempos, a velhice começa uns tempos antes. Ficar velho é sinal que os anos passaram por nós. ""Sinal muito positivo "". Eu pessoalmente não concordo com o dizer: Ser velho, ficar velho, está só na forma de se pensar! Não nada disso. Está bem no marcado no nosso rosto. Olha-te ao espelho. Essa falta de energia, etc., etc. ... É a prova da idade a entrar na velhice. Agora concordo perfeitamente que morrer aos pouco é quanto nós deixamos de nos rir, de caminhar com a cabeça alevantada, quando a nossa higiene pessoal passa a ser esquecida , quando o abraçar , beijar , acariciar nada nos chama à atenção , quando deixamos a tristeza fazer o seu ninho na nossa cabeça , quando se deixa de caminhar pela natureza , quando nos isolamos dos outros . Ai sim, estamos a morrer aos poucos. Vivemos a respirar o oxigênio, mas mortos. Por muitos lados que tenho andado, tenho visto muitas pessoas mortas, em contrapartida tenho visto muita gente velha, mas viva e com um rosto alegre e sorridente.
 Curioso não é?
 Com tudo isto eu chego a uma conclusão: Não importa qual for a idade que se tenha, quais as condições físicas ou econômicas que se possam ter. A vida é para ser vivida, com honestidade, gratidão e amor. Inteligente é esta pessoa que sabe que a sua vida tem estações, que se deve preparar para cada dessas estações. Quer de pensamentos, palavras hábitos e costumes. Porque na verdade ver certas pessoas descontroladas nas estações é ridículo. Exemplo: Pessoa com idade avançada e vestir como uma jovem, ou pessoa adulta ser uma autêntica criança, na forma como encara a vida! Claro que para muita gente, pensa assim. Que mal tem isso? Sim, existem outras atitudes mais impróprias. Como por exemplo: Fazer praia em Dezembro, ou visitar lugar de Culto com roupas adequadas para há praia.
Enfim,,,, Fico por aqui ! Entretanto que Deus me ajude a nunca deixar de confiar nele, mas também na minha velhice não perca a vontade de apreciar a coisa mais maravilhosa que ele criou, para os homens . (Mulheres) . Já que se eu a perder...Ai sim, estou Morto.

Tema para o www.cldz.ch mês de Marco 2015

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Não vivas este ano 2015... A reclamar...

 

Quando não estamos contentes com a vida, não quer dizer que teremos de nos contentar com ela. Saber e aceitar que a vida não pode ser perfeita não quer dizer que ela precisa ser um mar de tristeza, insatisfação e reclamações. Nós só temos esta vida, mesmo que se acredite em vidas passadas ou em vidas futuras, a tua vida presente é única e exclusiva. Por isso então, trata de ser feliz, trata de viver, de ter qualidade de vida. Todo mundo tem problemas, alguns disfarçam, mas todos têm problemas. Eles existem no trabalho, no estudo, na família, com os amigos, com o namorado. Enfim seria uma grande lista se fossem aqui todos salientados. Os problemas só não podem é tornar a nossa vida num caminho sem volta, somos nós que os devemos resolver. Por isso se tens problemas é hora de os avaliar. Se o problema é temporário tolera, se é permanente muda-o aceita-o, ou te conformas com ele. Reclamar não muda nada, ""agir sim. ""Porquê, reclamar 24 horas por dia dos teus problemas (ou do que tu chamas de problemas) não vai mudar a tua vida. Teus amigos podem te ouvir, podem te consolar, mas depois, eles vão voltar para a vida deles e quem vai continuar com os mesmos problemas és tu. Só tu podes viver a tua vida. A vida é tua e de mais ninguém. Por quanto tempo mais vais esperar que as coisas melhorem? Por quanto mais tempo tu vais esperar que alguém mude? Não esperes para a tua velhice resolver os teus problemas. Nem para percebestes que a tua vida não foi como tu gostarias. Se isso acontecer. Amigo ou amiga, foi justamente porque tu não quiseste. Por incrível que pareça essa foi a tua decisão! Tu tive-te a chance de mudar a tua vida. Ficas-te há espera que ela muda-se, sem nada fazeres... Sabes que mais...! Neste novo ano, se algo na tua vida estiver a dar problema. Muda, resolve, acaba. ! . Mas por favor não vivas 2015... a reclamar! . Vive a vida, transforma-a, não te conforme naquilo que ela não te oferece. 
Seja como for, desejo-te bom ano 2015.
 

 

sábado, 6 de dezembro de 2014

Natal !


Parte deste conteúdo aqui narrado se enquadra na minha família também. Infelizmente. ""É certo que não enquadra a todas as famílias. Desejo que a tua esteja fora deste enquadramento.
 
Como todos os anos chegamos ao tempo do Natal.  ( Que quer dizer um espírito de amor, um tempo quando o amor de Deus e o amor dos seres humanos deveriam prevalecer acima de todo o ódio e amargura, um tempo em que nossos pensamentos, ações, devem manifestam a presença de Deus. )  O resto... ! Presentes, boa comida, boas bebidas (especialidades) , boa roupa . É tudo uma ilusão. Podes ter a casa muito bem iluminada, muito bem decorada, uma mesa farta ... mas se não tiveres paz , união , partilha , no teu coração , jamais Jesus Cristo escolheria o teu lar para visitar . Então para quê, toda essa fantasia, falsidade ? Se estamos a festejar o seu Nascimento ! Festejar , viver o Natal deve ser com muita serenidade , muita paz , sem ressentimentos , com enorme simplicidade . ""Natal tem este conteúdo por si de natureza ""... Simplicidade , nada de grandezas .  Pessoalmente não gosto deste Senhor de Barbas brancas, ele anda só com uma intenção: fomentar o comércio ! Nada mais! O mais grave é que ele engana as crianças. São poucas as que sabem que Natal, não é só receber prendas.
Uma simples pergunta .
Com tudo que tens na tua casa . (abundância ) , será que Jesus escolheria a tua casa para entrar ? Não será luxo a mais? Não será vaidade a mais?  Não será apresentação a mais ? Pensa um pouco, aonde o menino Jesus nasceu? E em muitos casos. Tu próprio aonde nasceste? Ainda mais ... Recorda que existe tanta gente que vive com imensas dificuldades, aonde um pouco da tua , da minha fartura seria bem vinda . Natal é isso mesmo repartir, uns pelos outros. Amor ao próximo.
 Pensa um pouco!
 
 

domingo, 23 de novembro de 2014

O mundo dá voltas...



As situações mudam a todo instante, por isso é importante sempre viver dignamente e respeitar o próximo acima de tudo. Respeito, muito respeito... Porquê! Quando um pássaro está vivo ele come as formigas, mas quando o pássaro morre, são as formigas que o comem. Tempo e circunstâncias podem mudar a qualquer minuto. Por isso, não desvalorize ou machuque ninguém à sua volta. Você pode ter poder hoje, mas lembre-se: o tempo é muito mais poderoso do que qualquer um de nós! Uma árvore faz um milhão de fósforos, mas basta um fósforo para queimar milhões de árvores. Tu podes ter uma boa família, um bom casamento, mas uma falsa atitude, pode ser o começo da ruína. Podes ser muita amada, mas se não souberes repartir esse amor, um dia ele acaba. Vai-se embora! Portando, sejas bom. Faz o bem, ama, trabalha e vive com bons princípios. O mundo dá voltas. Não maltrate ninguém, não humilhe ninguém. Como diz um antigo provérbio chinês: Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher aquilo que plantamos.

Sabes que mais...tudo o que nos acontece, trabalhemos para isso. Ou pelo menos o permitimos. É a lei da vida, com o seu Mundo às voltas.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

De volta ...

 
Dentro da natureza .
 

Li e fiquei espantado :

 

Num certo jornal português estava escrito . ""50% dos convidados de uma boda de casamento pensa que vai haver divórcio . 30% pensa com preocupação acerca do casamento . 20% estão convencidos que são um para o outro . Que vão ser felizes e não chegam ao divórcio.""
Ainda mais : 80% dos divorciados fizeram uma grande boda com  muitos , muitos convidados .
 Incrível!
Vendo isto assim, eu chego a uma conclusão:
 Como se sabe tudo fica no ambiente (universo), logo os maus pensamentos, o pessimismo dos convidados vai ao encontro da infelicidade dos esposos. Ao encontro da minha conclusão ainda vai a mania de os esposos quererem levar muito convidados, ""não familiares "". Trocam familiares, vizinhos (pessoas que os viram nascer), por as ditas pessoas com nome na praça pública. Por amigos e amigas casuais. Logo aí essa mesma gentinha... Pensa negativo! Porque não conhecem verdadeiramente os noivos.
Pode ser bizarra a minha conclusão, mas com tanta gente a divorcia-se... Pode ter um certo crédito.
No tempo da minha avó os convidados eram poucos, mas da família, ""conhecidos "". Tinham problemas, mas não havia divórcio. Com tudo: Nada custa ter uma certa inteligência quando se convida pessoas. Até porque, no final da boda, eles desaparecem e os esposos têm um grande desafio pela frente.


 

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Ama o que tens , antes que a vida , te ensine a AMAR o que tu tinhas...

 
 Da minha experiencia pessoal , para ti , que vives um luto de uma pessoa amada .
 


 
Leva em conta que nada se faz sem um esforço inteligente. Seja o que for que nos aconteça, tudo tem um razão de ser. Por detrás de tudo isso está Deus, com uma nova vida.
Nas perdas de pessoas amadas. Agarra-te as razoes divinas; Acredita numa esperança no futuro; Procura lugares aonde exista a presença espiritual de Deus; Mete na rotina diária a obediência de Deus; Sê paciente com tempo.
Mendes Serafim





sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Abre o teu coração...

Gostar, ajudar, compreender, aceitar, perdoar, as pessoas que amamos, que nos são chegadas. É fácil. Mas tudo isto a pessoa (estranha), esta que nos atendem mal disposta no supermercado, na farmácia, pelo telefone, esta que ocupa um lugar, na qual o tens por teu direito, esta que passa ao teu lado e não respeito o teu espaço na rua, esta que chega e ocupa o parque após tu estar cinco minutos á espera de ele estar livre. Não é fácil! E sabes porquê? Porque não são da nossa família, não as conhecemos? Não nada disso! Deve-se apenas ao nosso fraco desempenho a nível de sentimentos pelo outro... Nada mais.
Acrescentar a isto, fica com esta história real:
 """ Numa noite tempestuosa, há muitos anos atrás, um senhor idoso e sua esposa entraram num pequeno hotel em Filadélfia. Todos os grandes hotéis da cidade estão cheios. Por favor, vocês teriam um lugar para nós? Perguntou o senhor. O funcionário explicou que, como se realizavam três grandes eventos na cidade, não havia nenhum quarto disponível. Nem muito menos em outros hotéis. Todos os nossos quartos também estão cheios - disse ele. Todavia, não posso deixar um casal simpático como vocês sair na chuva à uma da manhã. Estariam dispostos a dormir no meu quarto? O homem replicou que não gostaria de privá-lo de seu quarto, mas o rececionista insistiu: Não se preocupe, eu cá me arranjo. Na manhã seguinte, ao pagar a conta, o velho disse ao rapaz: Você é o tipo de pessoa que deveria gerenciar o melhor hotel do país. Talvez um dia eu construa um para você. O rapaz olhou para o casal e sorriu. Os três acabaram rindo e muito. A seguir ele os ajudou a levar as malas até a rua. Dois anos se passaram, e o rececionista já se tinha esquecido do acontecimento, quando recebeu uma carta daquele senhor. Nela ele relembrava a noite de tempestade e incluía uma passagem de ida e volta a Nova Iorque. Quando o moço chegou a Nova Iorque, o homem levou-o à esquina da Quinta Avenida com a rua Trinta e Quatro e apontou para um enorme prédio, um verdadeiro palácio de pedras avermelhadas com torres e vigias, como um castelo de fadas elevando-se até o céu. Esse - disse o homem - é o hotel que acabei de construir para você tomar conta. O senhor deve estar brincando, falou o jovem, sem saber se devia ou não acreditar nas palavras do outro. Não estou brincando não, respondeu o outro com um sorriso travesso. Afinal de contas, quem é o senhor? Meu nome é William Waldorf Astor. Estamos dando ao hotel o nome de Waldorf Astoria e você vai ser seu primeiro gerente. O nome do rapaz era George C. Boldt, e essa é a história de como ele saiu de um pequeno hotel em Filadélfia para tornar-se gerente do que era então um dos hotéis mais finos do mundo. Astor sabia que a bondade demonstrada por Boldt fora espontânea, sem pensar em tirar qualquer proveito dela, e por isso teve início uma amizade que superou todas as barreiras do status social e financeiro. O rececionista, que certamente recebia apenas um modesto ordenado, decidiu ajudar um estranho por perceber a sua real necessidade. Mal sabia ele que estava cedendo seu quarto a um dos homens mais ricos daquele país. Ele poderia muito bem ser apenas mais um homem de negócios, à procura de um quarto naquela noite tempestuosa e fria. Por outro lado, aquela semente de amizade, uma vez plantada, germinou para o rececionista na forma de um cargo muito superior e de maior prosperidade financeira. Citei esta história real aqui por uma única razão. Devemos sempre tratar as pessoas com o melhor de nosso coração. Quer aqueles a quem ajudemos sejam pobres, ricos, de classe média, negros, brancos, tudo o que se espera de nós é que lhes estendamos uma palavra, um gesto de amizade. Se o fizermos com a finalidade de obter só lucro, já teremos recebido a nossa recompensa e tudo termina aí. Mas, se nos mostrarmos generosamente solidários e compadecidos daqueles que nos rodeiam, seremos abençoados para sempre. Jamais tenhas medo, receio das barreiras suspeitas inventadas pela sociedade. Abre o teu coração confiante e faz a diferença.
 
 
( Tema para : www.cldz.ch   Mês de Dezembro 20 14 )

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Apesar de tudo é bom esclarecer !




 
Eu... Sei que por vezes sou censurado, mal compreendido, criticado, julgado, quando escrevo algo sobre separações ou divórcios. No entanto recebo o dobro de louvores de que críticas. Mas no fundo isso pouco importa para mim."" Importante é a minha ideia em relação a ele "". Sou contra
e apesar  de ter três filhas , por sinal uma delas já está casada e mãe de uma menina , sou ciente que pode acontecer com elas . Se acontecer, não vou mudar de opinião. Serei sempre contra! Apenas o tento compreender em casos de grande violência. (Violência essa, física). Porque ninguém tem o direito de bater, muito menos ninguém deve aceitar maus-tratos físicos.
A seguir deixo narrado um depoimento de alguém que foi vítima desta traga (Divórcio )
Toma nota;
“Quando eu tinha 5 anos, meus pais se divorciaram porque meu pai teve um caso passageiro com a secretária. No que diz respeito a cuidar de mim, eles fizeram tudo ‘certo’ de acordo com os conceitos da época. Eles me garantiram que, embora não se amassem mais, ainda me amavam. E os dois continuaram a cuidar das minhas necessidades materiais, mesmo depois que meu pai se mudou para um apartamento do outro lado da cidade. Dois anos depois, minha mãe se casou de novo e nos mudamos para outro país. Após isso, eu só via meu pai num intervalo de alguns anos. Nos últimos nove anos, eu o vi apenas uma vez. Ele perdeu a maior parte do meu crescimento e só conhece meus três filhos seus netos por meio das fotos e cartas que enviei para ele. Eles sentem falta de conhecer o avô. Embora meus pais tenham se divorciado, cresci sem problemas aparentes. Mas por dentro tive de lutar contra fortes sentimentos de raiva, depressão e insegurança, sem saber por quê. Perdi toda a confiança nos homens. Foi só quando eu tinha 30 e poucos anos que uma amiga experiente me ajudou a identificar a origem da minha hostilidade, e eu comecei a lutar para me livrar desses sentimentos. O divórcio dos meus pais tirou de mim o direito básico de toda criança, sentir-se segura e protegida.
T.F

Prosseguindo eu com este assunto quero acrescentar. O mundo pode ser um lugar frio e assustador, para muitas crianças, mas eu entendo, que a família completa, unida, é uma proteção, um lugar onde as crianças podem sentir-se cuidadas e consoladas. Na minha opinião, como pai, avô, com o divórcio, essa proteção não existe. Mais uma vez afirmo que apesar de ser muito contra de forma alguma não, estou convencido que esta praga, não passe por a minha família. Unicamente como pai e marido trabalho e peço a Deus para isso não acontecer.
 
 
Mês de Dezembro 2014 _ Janeiro  2015